Criptomordas Dicas

Como funciona a blockchain da Cardano

A forma como foi desenvolvida a arquitetura da sua blockchain, é diferenciada pois conta com duas camadas separadas, uma camada de liquidação e outra computacional, sendo que a primeira já foi concluída e a segunda ainda está em desenvolvimento.

A primeira camada, de liquidação, é o que permite que os usuários recebam e enviem a criptomoeda Cardano (ADA), também chamado de tokens Cardano.

Já  a segunda camada permitirá que os usuários criem se registrem em  contratos inteligentes, e ainda conta com o diferencial de que eles poderão fazer pequenos ajustes nesses contratos ao longo tempo para que estes se adaptem a novas regras ou critérios do usuário que o criou.  Essa característica é um dos pontos fortes da plataforma, principalmente no que tange às diferentes regras e regulamentações financeiras e monetárias de cada país. Ou seja, o usuário poderá alterar, reescrever e ajustar as informações armazenadas e processadas pelos contratos inteligentes de acordo com seus critérios e necessidades.

Tudo isso  faz com que a Cardano adquira características metamórficas, ou seja, que consegue se transformar adquirindo novas características, já que as alterações que forem necessárias para conserto de problemas ou ajustes específicos, em qualquer uma das partes de seu blockchain, podem acontecer sem prejudicar os investidores, mesmo que seja necessário um hard fork. Ou seja, sem que seja necessário a criação de um novo projeto de acordo com as mudanças, e também sem precisar interromper a camada de liquidação, a parte em que os investidores negociam a criptomoeda Cardano.

Outro ponto importante do funcionamento da Cardano é que ele ocorre por meio do consenso Proof of Stake, com o protocolo denominado Ouroboros. O algoritmo de consenso Proof of Stake, traduzindo para o português, significa prova de participação, e veio para solucionar problemas do Proof of Work (prova de trabalho), protocolo utilizado no Bitcoin. Embora ambos tenham o mesmo objetivo de alcançar consenso no blockchain, o processo que ocorre em cada um deles é diferente.

O Proof of Stake utiliza um processo de eleição para selecionar o nó (node) que irá validar as transações no próximo bloco. Essa eleição ocorre de forma pseudo-aleatória, se baseia na combinação de alguns fatores como idade da participação na rede, a riqueza do nó e o fator randômico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *