Economia Novidades

Em 2023, atividade turística deve movimentar US$ 9,5 trilhões na economia mundial, indica estudo da WTTC

O valor representa 9,2% do PIB mundial. Neste ano, o setor também deve criar 24 milhões de empregos no mundo

Em 2023, a atividade turística no mundo deverá alcançar os níveis pré-pandêmicos, com recuperação de mais de 95% da sua capacidade de movimentação financeira. É o que indica a Pesquisa de Impacto Econômico (EIR) de 2023, divulgada pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC). A previsão é que o setor movimente US$ 9,5 trilhões nas economias dos países, representando 9,2% do PIB mundial. Neste ano, o setor também deve criar 24 milhões de empregos no mundo.

A movimentação financeira do setor é apenas 5% abaixo dos níveis registrados em 2019, quando as viagens estavam no auge. A pesquisa, realizada pelo WTTC em colaboração com a Oxford Economics, também revela que 34 dos 185 países analisados já recuperaram os níveis pré-pandêmicos em termos de contribuição para o PIB. Até o final de 2023, segundo o estudo, quase metade dos 185 países terá recuperado totalmente os níveis de antes da pandemia ou estará inserido nesta faixa de 95% da recuperação total.

Outro dado importante do estudo é que os gastos de visitantes estrangeiros também demonstram crescimento, um recorde de 82%, atingindo US$ 1,1 trilhões em 2022, mostrando que as viagens internacionais estão firmemente de volta aos trilhos.

“O mundo está ávido por viajar e temos amplas condições de tornar o Brasil cada vez mais atrativo para esses turistas, pelas nossas belezas naturais e diversidade cultural, histórica e gastronômica. Seguimos estruturando nossos destinos e nos preparando com ampliação da qualificação dos nosso trabalhadores para receber bem turistas de todo o mundo”, comemorou a ministra do Turismo, Daniela Carneiro.

No ano passado, o setor registrou uma alta de 22% em relação a 2021, atingindo US$ 7,7 trilhões de contribuição para o PIB dos países. Essa recuperação representou 7,6% da economia global em 2022, maior contribuição desde 2019, embora seu PIB global ainda estivesse 22,9% atrás do pico de 2019.

EMPREGOS – O estudo da WTTC também aponta recuperação da capacidade do setor em gerar empregos. Em 2022, foram criados 21,6 milhões de novos empregos, atingindo mais de 295 milhões, o que representa um em cada 11 vagas de empregos criadas no mundo.

A pesquisa também mostra que o conflito em curso na Ucrânia e as restrições prolongadas de viagens impostas por vários países, como a China, tiveram um impacto significativo na recuperação. Mas analisa que a recente decisão do governo chinês de reabrir suas fronteiras a partir de janeiro vai impulsionar o setor para a recuperação aos níveis pré-pandêmicos já no próximo ano.

“A recuperação será acelerada este ano, à medida que os viajantes chineses voltarem a entrar no mercado. Esperamos que 2024 supere 2019”, afirmou Julia Simpson, presidente e CEO do WTTC.

PRÓXIMA DÉCADA – O órgão global de turismo prevê que o setor aumentará sua contribuição para o PIB para US$ 15,5 trilhões até 2033, representando 11,6% da economia global, e empregará 430 milhões de pessoas em todo o mundo, com quase 12% da população empregada no setor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *